O Laboratório de Projetos de Curta Metragem do Festival Curta Cinema chega a sua 20ª edição. Neste ano, contamos com a consultoria de Izabella Faya, Júlia Murat e Daniel van Hoogstraten. Para se inscrever leia atentamente o Regulamento  e preencha a ficha de inscrição abaixo. Anexe, separadamente, no local indicado: o projeto do curta-metragem (sem identificação de autoria/realização), a folha de rosto do projeto, a autorização do autor no caso do roteiro não ser original e currículo com links para portfólio. Todos os documentos deverão ser anexados em PDF. As inscrições estarão abertas até meia noite do dia 30 de setembro de 2018 (domingo). Serão selecionados 12 projetos.

Ao final do processo, dois projetos serão premiados com serviços cinematográficos que viabilizam a realização do curta-metragem – um projeto em nível nacional e outro que deverá ser filmado no estado do Rio de Janeiro. Os prêmios consistem em aportes, na forma de prestação de serviço e locação de materiais, oferecidos pelos apoiadores do Festival Curta Cinema 2018. Os prêmios oferecidos aos projetos vencedores terão a duração de 1 (um) ano para serem utilizados. A empresas apoiadores e respectivos prêmios são:

Melhor Projeto Nacional:

  • CTAV – empréstimo de equipamentos (SI-2K e acessórios) por 6 dias;
  • CiaRio – Prêmio no valor de R$10.000,00 (dez mil reais) em locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da empresa NAYMAR;
  • Mistika – encode DCP.

Melhor Projeto Carioca:

  • CTAV – empréstimo de equipamentos (SI-2K e acessórios)  por 6 dias;
  • CiaRio – Prêmio no valor de R$10.000,00 (dez mil reais) em locação de equipamentos de iluminação, acessórios e maquinaria da empresa NAYMAR;
  • Link Digital – encode DCP.

Poderão participar projetos de curta-metragem de ficção original ou adaptações literárias mediante autorização dos autores.

O laboratório acontecerá durante os dias 25, 26 e 27 de outubro de 2018, no horário das 14h às 18h, sendo que no sábado será de 10h às 14h, quando será realizada a sessão de pitching dos 12 projetos, aberta ao público. Os selecionados deverão participar de todas as atividades relativas à realização do laboratório.


Consultores


Julia Murat

Formada em Design Gráfico pela UFRJ e em roteiro pela Escola de Cinema Darcy Ribeiro, Julia Murat tem uma longa experiência como assistente de direção, assistente de câmera, e montagem, tendo começado a carreira em 1996. Editou filmes como “OLHAR ESTRANGEIRO”, melhor montagem no Festival de Goiânia , e "MARÉ NOSSA HISTÓRIA DE AMOR" que teve estreia no Festival de Berlim, ambos de Lucia Murat, "OS DIAS COM ELE" (2013), de Maria Clara Escobar, vencedor do Festival de Tiradentes; entre outros. Como diretora realizou em conjunto com Leo Bittencourt , o documentário DIA DOS PAIS (2008), que teve estreia mundial no Festival Cinéma du Réel e brasileira na competitiva do É Tudo Verdade. Seu primeiro filme de ficção “HISTÓRIAS QUE SÓ EXISTEM QUANDO LEMBRADAS”, estreou no festival de Veneza e foi selecionado para mais de 80 festivais no mundo, entre eles Toronto, San Sebastian , Rotterdam , New Directors New Films . "Histórias" ganhou ainda 39 prêmios internacionais, incluindo melhor filme nos festivais de Abu Dhabi, Lima, Sofia, Lessinia, menção especial em San Sebastian; e foi vendido para vários países, incluindo EUA e França. Julia foi, ainda, roteirista, diretora e produtora do longa de ficção “ Pendular” (2017) que participou de diversos festivais internacionais e nacionais ganhando o prêmio Fipresci no Festival de Berlim, entre outros. No mesmo ano lançou o seu Documentário “ Operações de Garantia da Lei e da Ordem” que participou de diversos festivais nacionais como, Mostra de BrasÍlia, Festival de Tiradentes e Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Além disso, Julia foi produtora dos longas “As Herdeiras” de Marcelo Martinesi (melhor diretor e melhor atriz no festival e Berlim, melhor filme em Gramado), do longa documental “Excelentíssimos” de Douglas Duarte (estreia no Festival de BrasÍlia, 2018) do curta “Passeio de família”, de Maria Clara Escobar, e foi produtora associada do filme “I touched all your things” de Matias Mariani e Maíra Buhler, que teve estreia no FidMarseille em 2014.


Daniel Van Hoogstraten

Daniel van Hoogstraten se formou na Pontifícia Universidade CatóliCa do Rio de Janeiro – PUC-RJ e trabalhou como advogado por alguns anos antes de começar a dedicar sua vida profissional à cultura, participando em produções teatrais e audiovisuais.É cofundador e diretor da Syndrome Films, produtora baseada no Rio de Janeiro. Atuou como produtor na coprodução Luso-Franco-Brasileira DIAMANTINO, de Gabriel Abrantes e Daniel Schmidt (grande prêmio da Semana da Crítica do Festival de Cannes 2018), no longa FALA COMIGO, de Felipe Sholl (prêmios de melhor atriz e melhor filme do Festival do Rio 2016), nos documentários RAINHAS, de Fernanda Tornaghi e Ricardo Bruno, e SATÉLITES, de Leonardo Bittencourt, e nos curtas GISELA, de Felipe Sholl, SÓ POR HOJE, de Sabrina Garcia e RAINHAS MINI, de Fernanda Tornaghi e Ricardo Bruno. Foi produtor executivo do filme MONTANHA RUSSA, de Vinícius Reis (em finalização), produtor criativo de PENDULAR, de Julia Murat, vencedor do prêmio FIPRESCI no Festival de Berlim e coprodutor no documentário RELATOS DO FRONT, de Renato Martins (em pós-produção). Além disso, trabalhou na equipe de produção de diversas obras, como RIO EU TE AMO, LILYHAMMER (sério original Netflix), e ATRAVÉS DA SOMBRA, de Walter Lima Junior. Durante 5 anos, Daniel trabalhou como coordenador geral do RioMarket, o segmento de negócios do Festival do Rio, e também como diretor geral do MediaFundMarket.Com, plataforma de crowdfunding e vendas de conteúdos brasileiros. Foi consultor e coordenou as Rodadas de Negócios e o Transmedia Lab do RioContentMarket, evento o qual ajudou a criar. Ainda, foi gerente de produções e aquisições internacionais da distribuidora brasileira H2O Films. Além disso, Daniel participou do Laboratório para Roteiristas e Produtores Criativos do Binger FilmLab (Amsterdã) e do Rotterdam Lab, organizado pelo Festival Internacional de Cinema de Roterdã.


Izabella Faya

Izabella Faya é sócia da 3 Tabela Filmes e escreveu séries de sucesso como Gaby Estrella, do canal Gloob, indicada ao Emmy Kids e ao Rockie Awards, "Ernesto, o exterminador de seres monstruosos e outras porcarias” para a TV Brasil, onde também foi produtora executiva, e “Os Juacas”, exibida no Disney XD e indicada ao Kids Screen Awards 2018. Idealizou e produziu o longa “Cinco Vezes Chico – o Velho e sua Gente” (2015), que estreou no Festival de Brasília e passou por importantes festivais como o Cinélatino Reencontres de Toulouse. Dirigiu o documentário “Pantanal, A Boa Inocência de Nossas Origens”, ao lado de Eduardo Nunes e é produtora executiva do longa de ficção “Unicórnio”, de Eduardo Nunes, exibido na Mostra Generation da 68a Berlinale (2018) e vencedor do Prêmio Especial do Júri no Festival de Cinema Luso Brasileiro (2018). Coordenou o Núcleo Criativo Caleidoscópio, é roteirista do longa de ficção DERRAPADA, adaptação do livro SLAM, de Nick Hornby, com coprodução Globo Filmes e direção de Pedro Amorim e assina com Eduardo Nunes o roteiro de "Tempo da Delicadeza", novo longa do diretor.


Dados do participante

Arquivos
Projeto de curta metragem, detalhado conforme descrito no item 3 do Regulamento e sem qualquer informação que possa identificar autoria e realização (até 5MB)
Folha de rosto do projeto de curta metragem informando realização/autoria e contatos (até 5MB)
Autorização do autor, obrigatório no caso de adaptação literária (até 5MB)
Currículo com links para o portfólio (até 5MB)
COPATROCÍNIO
APOIO
REALIZAÇÃO